Funcionária é suspeita de furtar R$ 30 mil da casa de mãe de Adriane Galisteu

Um caso de furto qualificado foi investigado pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), da Polícia Civil de São Paulo, que constatou que a casa da mãe da apresentadora Adriane Galisteu foi furtada por uma funcionária que trabalhava há 13 anos com a família. A suspeita teria levado cerca de R$ 30 mil em notas de dólar quando era enviada para a residência para cuidar da mãe da apresentadora durante a noite. Segundo informações obtidas pelo programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, a funcionária teria sido indiciada por furto qualificado.

Esse caso chama a atenção para a importância de se ter cuidado ao escolher uma pessoa para trabalhar em sua casa, principalmente quando se trata de cuidados com pessoas idosas ou enfermas. No entanto, muitas vezes é difícil saber em quem confiar. Mesmo após 13 anos de trabalho com a família, a suspeita foi capaz de cometer um crime tão grave.



Recomendamos