Foi recorde de bilheteria para o filme reproduzido por Giovanna Lancellotti, inspirado na obra homônima de Zíbia Gasparetto, escritora espírita, falamos de Nada É Por Acaso, só nesta semana foram mais de 55 mil pessoas. Apesar de ficar para trás como sucessos de Adão Negro, o filme trás ao topo novamente do cinema nacional, o tema “cinema espírita”.

A indústria brasileira também está com grandes expectativas do filme Nosso Lar 2 que vai as telas do cinema no ano que vem e também aborda o tema. Muitos religiosos que gostaram muito do primeiro filme, estão ansiosos para ver o trabalho nas telas dos cinemas brasileiros.

Entre 2008 e 2011, foi o período em que o cinema espírita esteve mais alta, lembramos de, Bezerra de Menezes — O Diário de um Espírito foi quem puxou a fila de sucesso, com meio milhão na bilheteria. Após dois anos o tema iria alavancar novamente com Nosso Lar esse que arrecadou 21 milhões de dólares em bilheteria, Chico Xavier vem logo atrás com 17 milhões, As Mães de Chico Xavier foi visto por pouco mais de meio milhão de pessoas.

O espiritismo ganhou repercussão e entretenimento no cinema, também após a aproximação das pessoas com a doutrina: para se ter noção do que falamos, de 2000 a 2010, tivermos um crescimento espírita no país de 65%, indo de 2,3 milhões para 3,8 milhões — está estatística pega 2% da população no Brasil, mas já foi o suficiente para alavancar com sucesso os filmes espíritas.

Feito para você