Doméstica tenta aquecer marmita e é impedida por morador: ”faxineira é ser humano igual a vocês”

A história de Marcelle Oliveira, uma diarista que abandonou sua tarefa no meio do expediente depois de ter sido proibida de utilizar o micro-ondas da casa para aquecer sua comida, destacou a falta de respeito pelos trabalhadores domésticos. A publicação de Marcelle nas mídias sociais teve uma grande repercussão e gerou discussões sobre a necessidade de valorizar esses profissionais. “Não poder esquentar meu almoço? que isso, gente? diarista ou faxineira é ser humano igual a vocês”, disse Marcelle em sua postagem nas redes sociais.

A recusa do proprietário da residência em Ipanema em permitir que Marcelle usasse o micro-ondas, ilustra a falta de compaixão e gratidão que muitos trabalhadores domésticos, incluindo faxineiros e cozinheiros, experimentam cotidianamente. A resposta de Marcelle, que deixou a faxina e desabafou nas redes sociais, destaca a carga emocional que essas circunstâncias podem gerar nos trabalhadores.



Recomendamos